Voltar para PAGINA INICIAL

     
 
 

Coisas do Batalhão da Saudade

 
 
       
Neoclair Aparecido Ribas (Xerem)
   
 
           
   

Todos que fazem parte do nosso BS conhecem a sua história, sua origem, onde se iniciou , também quando e  quem teve a feliz idéia de começar aquela pequena reunião que iria   ter
nesta grande comunidade.Créditos, todos são dados, merecidamente . aos companheiros  de Franca/SP,pela intenção e esforços dispendidos para recrutar elementos para a primeira como também para as seguintes, que a cada vez que ocorriam, sempre novos elementos compareciam. A primeira deu-se em 1990 e  de lá para cá, ininterruptamente, agora, uma cidade aqui, outra acolá, vai ampliando os limites do mapa de atuação do BATALHÃO DA SAUDADE.
Pois bem:- a idéia, a partida e os primeiros encontros, deve-se à equipe hoje comandada pelo Companheiro JOÃO GUILHERME que, tem como assessores os camaradas GOSUEN,    o FURINI, o BERNARDES, o MAURO, o GERALDINHO e outros que emprestaram à época
seus préstimos e que ainda hoje o fazem, com a mesma vontade e intensidade. O esforço deles propiciou o reconhecimento da existência do BS pelo Comando do BGP,  em 1995, que tinha o Ten Cel RUI  SIQUEIRA, que num ato interno do BGP “oficializou” o BATALHÃO DA SAUDADE como um contingente oriundo das fileiras da citada Unidade, composto por militares da reserva e também da ativa e que daquela data em diante estaria incluso no Calendário de solenidades do referido Quartel.Daí em diante, os encontros se sucederam,  a cada ano em cidades diferentes, ou sejam ARARAQUARA, FRANCA, S.CARLOS e S.JOSÉ DO RIO PRETO.Anos depois , juntaram-se a estas LIMEIRA, PIRACICABA e PONTAL. Apenas LIMEIRA e PONTAL ainda não sediaram encontros mas, logo, logo, a vez delas chegará.
Embora sem a legalidade jurídica, contando apenas com o reconhecimento oficial do Comando do BATALHÃO DA GUARDA PRESIDENCIAL e o carinho e apoio de seus componentes, o BSAUDADE tem hoje um campo de atuação interestadual, pois os elementos que o compõem, após retornarem à vida civil , deslocaram-se para outras cidades de outros estados,como por exemplo, Goiás, Minas Gerais, Paraná, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio de Janeiro e Santa Catarina. Este,  por ser o estado que primeiramente enviou jovens para a primeira tropa ,quando da inauguração do BGP e tb de Brasília, em 1960, pode, com merecimento , ter o titulo de PIONEIROS DO BATALHÃO DA SAUDADE.A eles, que devemos as primeiras pinturas de prédios, carpição do pátio, construção e instalação do mastro das bandeiras e outras coisas que podem ser provadas com fotos. Temos a lista destes PIONEIROS, dentre os quais citamos o RILA, o MARNE, o DARCI, o finado STRAPAZZON, o FULVIO, o MAFRA e outros, cujos nomes fogem à memória mas são merecedores tanto quanto estes citados.Todos sob o comando do Cel.OLAVO VIANNA MOOG. Brasília e o BGP, nesta época, tinham apenas o chão como piso. Apenas algumas vias da Nova Cap eram pavimentadas com asfalto.
Então, com um histórico desses, com um contingente de fazer inveja, o BS deveria ter um símbolo que  expressasse sua origem, sua grandeza.A partir do brasão oficial (o antigo) do BGP, criou-se o Brasão do BS, trocando-se o G (Guarda) pelo S (Saudade), excluindo-se o P(Presidencial) e em seu lugar o mapa do Brasil, onde residem os componentes do mesmo. Ao redor do mesmo, dois ramos de louro, um de cada lado, e abaixo , BATALHÃO DA SAUDADE e BGP. Conservaram-se as cores originais do antigo Brasão. O novo,  usado oficialmente pelo BGP é bonito, mas, para o BS , o que vale é o antigo.
Também,  para ser mostrado aos presentes e hasteado junto a outras Bandeiras, quando o BS está presente, foi criado o Estandarte do mesmo, dupla face, com o fundo cor palha, com o Brasão bordado. E, como pouco azar é bobagem, criou-se também a CANÇÃO DO BATALHÃO DA SAUDADE.
A  autoria do Brasão, instituído em 1996, deve-se a ARNALDO ANDRÉ PASCON e RONALDO SOTRATE.
O estandarte, instituído e levado à festas a partir de julho de 1998, é de criação de ARNALDO A. PASCON, RONALDO SOTRATE e MANOEL JOÃO SAMPAIO.
A confecção do mesmo ficou a cargo de DORIVAL BAPTISTA (VAVÁ) e NEOCLAIR
APARECIDO RIBAS (XEREM).
Este foi feito na cidade de S.José do Rio Preto.
A Canção do BATALHÃO DA SAUDADE  tem como autor da letra, o companheiro ARNALDO  A. PASCON, com a colaboração do então Coronel, hoje General, JOÃO CARLOS VILELA MORGERO. A música, é de autoria do Capitão JACY FERREIRA.
Foi executada, pela primeira  vez, quando da comemoração do 175º Aniversário do BGP, em
julho de 1998.
Também a placa em aço inox, inicialmente colocada junto ao mastro central do pátio do BGP, é de autoria e confecção de CARLOS ALBERTO MANCUSO, Coordenador do BS da cidade de São Carlos. Esta placa, devido a inovações e adequações ordenadas pelo Comando do Exército, foi instalada no Palanque do Batalhão da Saudade, onde ficam acomodados seus componentes quando das comemorações em que comparecem. Fica ao lado do Palanque da Oficialidade Militar.
A São José do Rio Preto e ao Hélio Gouvêa, os créditos pelo www.veteranosbgp.com  que é o local onde se vê alguma coisa do BS e do BGP, sejam notas ou fotos.
Como se nota, cada cidade tem sua parcela no grande todo do Batalhão da Saudade.
                                      
                                      Neoclair Aparecido Ribas (Xerém) /2009