Início do Batalhão da Saudade

De um encontro informal entre amigos no final de dezembro de 1989, na oficina mecânica do Élio Machado da Silva, este, Amilton Borges e João Guilherme Rosa Flávio de Castro, todos reservistas do Batalhão da Guarda Presidencial, ano 1965, surgiu a idéia de fazer uma reunião da turma que prestou o serviço militar em Brasília no BGP.

A princípio seria só uma pequena reunião na própria oficina, para relembrar os tempos de caserna.
Uma semana depois, João Guilherme e Amilton Borges começaram a chamar os colegas que serviram no BGP em 1965 e conseguiram contactar um bom número de pessoas. Como a oficina não oferecia espaço para o elevado número de participantes, decidiram, então, fazer a reunião na Cabana da Igreja de São Benedito, o que aconteceu em 5 de janeiro de 1990. Com 31 reservistas, a reunião marcou a comemoração dos 25 anos da “baixa” da turma de 1965 e tornou-se, oficialmente, o 1.º Encontro do Batalhão da Saudade (nome sugerido e publicado no jornal Diário de Franca pelo jornalista Padinha, em 24/01/1990), encontro este devidamente registrado em ata.

BATALHÃO DA SAUDADE

DO BATALHÃO DA GUARDA PRESIDENCIAL “BGP”
BRASÍLIA –DF-

SEDE EM FRANCA –SP- 

ATA DA REUNIÃO DE FUNDAÇÃO DA ENTIDADE

Aos 5 (cinco) dias do mês de janeiro de 1990 (hum mil e novecentos e noventa), na sede da Cabana da Igreja de São Benedito, nesta cidade de Franca, estado de São Paulo, reuniram-se para a fundação do “Batalhão da Saudade”, por iniciativa própria tomada pelos ex-integrantes da incorporação do ano de 1965 (hum mil e novecentos e sessenta e cinco), reservistas de Franca-SP, do Batalhão da Guarda Presidencial (BGP), Brasília-DF, entidade social, sem finalidade lucrativa, não tendo sido formada no presente ato a diretoria que conduzirá os destinos da mesma, sendo que se encontravam presentes os seguintes reservistas:

  1. Álvaro de Mello
  2. Amilton Borges
  3. Antonio Carlos Vidal
  4. Antonio Orlandino Ferreira
  5. Antonio Roberto Gosuen
  6. Antonio verdi Voss de Menezes
  7. Benedito Simões Junior
  8. Carlos Granado
  9. Carlos Henrique Lespinsse
  10. Cássio Paschoal Toscano
  11. Élio Machado da Silva
  12. Geraldo Luciano da Silva
  13. João Guilherme Rosa Flávio de Castro
  14. João Rezende Soares
  15. José Alves Messias
  16. José Antonio Tótoli
  17. José Carlos Bernardes
  18. José Carlos Mendonça
  19. José Ronaldo Telles
  20. Julio Remo Tellini
  21. Lázaro Cássio Borges Silveira
  22. Lázaro Sebastião Garcia
  23. Luiz Antonio Ávila
  24. Luiz Renato Grou
  25. Luiz Roberto Magrin
  26. Miguel Inácio de Oliveira Netto
  27. Nelson José Japaula
  28. Paulo Fernando Ewbank Seixas
  29. Tiburcio Ribeiro Guimarães
  30. Wagner Moreira Ferracioli
  31. Wilson Antonio Cintra

cujo projeto dos estatutos sociais será elaborado posteriormente e o teor será apresentado a todos os presentes e o seguinte “Batalhão da Saudade” será composto somente por reservistas do “Batalhão da Guarda Presidencial – BGP”, não importando o ano em que serviu, sem distinção de credo religioso e político, sendo entidade social, com personalidade jurídica distinta dos seus associados, estes em número ilimitado, porém, tão somente que tenham servido no “BGP”, tendo por finalidade a prática do civismo tal qual foi recebida e assimilada no quartel, entre os seus associados, relembrando também avida de caserna, e proporcionando-lhes os meios ao seu alcance e o aperfeiçoamento de civilidade, visando assim dar exemplo às gerações mais novas, através da prática da cultura cívica, moral e intelectual, promovendo, assim, reuniões sociais e recreativas, bem como os deveres destes, como cidadãos úteis à Pátria. Nada mais havendo a ser tratado sobre a referida entidade, deu-se pro encerrada a presente reunião, lavrando-se assim a presente ata, a qual, depois de lida e achada conforme, foi aprovada em todos os seus termos, sendo assinada por todos os membros presentes na festa.
Franca, 05 de janeiro de 1990.
(a seguir assinatura dos presentes)